08 setembro 2013

Resenha: O Restaurante No Fim do Universo

O Restaurante no Fim do Universo

 “- Então…-disse.

- Então o quê? – disse Ford.

- Então aqui estamos nós – disse Zaphod, hesitante –, estirados, mortos no chão…

- De Pé – corrigiu Trillian.

- Ahn, mortos, de pé no  chão – continuou Zaphod –, neste desolado…

- Restaurante – disse Arthur Dent, que tinha conseguido um acordo com os seus pés e já conseguia para a sua surpresa, ver claramente. Aliás, o que o surpreendia não era o que ele pudesse ver, mas o que estava vendo.” (Página 94)

Eu estou apaixonada por essa série. Eu tenho um senso de humor bem apurado e adoro livros que me façam rir. Estou me divertindo muito ao ler. Bom, neste volume, Ford, Arthur, Zaphod e Trillian (não vamos esquecer do depressivo robô andróide paranóide Marvin haha), encaram mais uma aventura. Agora eles não viajam apenas pelo espaço, como também pelo tempo. E é aí que eles vão parar em um lugar totalmente confuso e improvável em todos os sentidos: O Restaurante no Fim do Universo.

 Bom, mas como é esse restaurante?

“O Restaurante no Fim do Universo é um dos acontecimentos mais extraordinários em toda a história dos restaurantes. Foi construído a partir dos restos fragmentários de um planeta em ruínas que se encontra (tereria sendo se encontraraído) fechado numa vasta bolha de tempo e projetado em direção ao futuro até o exato momento preciso do fim do universo.” (Página 99)

É bem confuso, vendo pelo lado gramatical, porque você tem que usar um tempo verbal totalmente diferente para mencionar as coisas que estão acontecendo, ou aconteceram e acontecerão… mas não se preocupe. Ao longo da leitura você irá aprender – ou ficará mais confuso ainda. Todos ainda estão tentando descobrir a pergunta para a resposta sobre a Vida, o Universo e Tudo Mais, mas sem sucesso. Nessa viagem pelo tempo, algo inacreditável acontece: Arthur e Ford conseguem voltar para a Terra, antes que ela tivesse sido destruída pelos vogons. Mas será que eles podem mudar o curso da história?

A diversão continua gente. Este segundo livro nos proporciona tantas risadas quanto o primeiro, com suas teorias improváveis, personagens excênticos e suas filosofias escabrosas. Você começa a ler e simplesmente não consegue parar. Apesar de ser uma estória bem antiga (começou como uma série de rádio no fim dos anos 1970) ela consegue ser muito atual. Deixando o lado cômico de lado, o livro nos faz refletir – com humor – em como conduzimos nossa vida. Douglas Adams conquistou seu lugar no meu hall de autores favoritos.

Para quem já começou a ler a série continue, porque tenho certeza de que quem já a leu toda, aprova. Infelizmente ainda não tenho os outros livros, mas é uma série que farei questão de completar.

Quem já leu, o que achou? E quem tem vontade de ler?

 

Título: O Restaurante no Fim do Universo (O Guia do Mochileiro das Galáxias, volume 2).

Título Original: The Restaurant at the End of the Universe.

Autor: Douglas Adams.

Editora: Sextante.

Ano: 2004.

Número de Páginas: 229.

Avaliação: 4/5

 

Série O Mochileiro das Galáxias

1. O Guia do Mochileiro das Galáxias (The Hitchhiker's Guide to the Galaxy)

2. O Restaurante no Fim do Mundo (The Restaurant at the end of the Universe)

3. A Vida, o Universo e Tudo Mais (Life, the Universe and Everything)

4. Até Logo, e Obrigado pelos Peixes (So long, and thanks for all the fish)

5. Praticamente Inofensiva (Mostly Harmless)

 

           

Beijos, Bruna

 



Um comentário:

  1. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir

Return to top of page
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML